Você conhece os documentos mais básicos para uma operação de investimento em uma Startup? Você sabe estimar a sua real necessidade de captação de recursos?

Hoje o modelo “Startup”, está revolucionando o mercado. São várias empresas internacionais e nacionais que demonstram a grandeza de suas operações, como: Uber, Nubank, Amazon, iFood, Facebook, YouTube, etc. Quem emprestou dinheiro para estas empresas, provavelmente obteve um bom retorno financeiro.

As pessoas que investem em Startups com direito a participação na sociedade, ao vender a sua quota ou ação, têm grandes chances de ter um retorno financeiro vantajoso, se comparado a um simples empréstimo com taxa de juros.

Investir em uma Startup é projetar um plano de “desinvestimento” ou seja, o processo onde você vende as suas participações na sociedade (quotas ou ações), para obter um retorno em dinheiro referente ao aporte financeiro investido. Outra forma de “desinvestimento” é a IPO (que é a oferta de ações na bolsa de valores), onde aumentará mais ainda o valor da empresa e em consequência, grandes chances de retorno lucrativo.

Gostou? Tire a sua ideia milionária do papel e monte a sua Startup!

Contudo, antes de receber o investimento ou mesmo vender sua Startup, existem várias trocas de documentos, no momento das negociações, o que possibilita uma maior segurança para as partes na qual estas possam realizar o contrato final.

Dentre os documentos, os mais comuns são:

NDA (é um acordo de confidencialidade, onde as informações trocadas entre as partes são sigilosas e não devem ser compartilhadas com terceiros)

LoI (seria a carta que demonstra a intenção e o desejo de negociar com a outra parte)

Term sheet (que vem um pouco depois da LoI, neste são abertas de forma mais ampla, as intenções de como serão as condições para o investimento).

MoU (memorando de entendimento é utilizado no momento em que a negociação já está mais madura, intensificando as relações para chegar no contrato final).

Acordo de Sócios (é o ajuste entre os sócios de como será feita a negociação com os investidores, articulação de voto, direito de preferência, entre outros ajustes).

É normal que o seu negócio comece do zero, mas isso não é um impeditivo para que ele seja bem-sucedido.

É importante que você sempre saiba a sua real necessidade de capitalização, ou seja, o quanto de dinheiro você precisa para cada fase de desenvolvimento da sua Startup.

Você precisa de dinheiro para desenvolver um protótipo? Investir em marketing e divulgação? Contratar novos talentos? A sua necessidade de captação é mais relevante para determinar a modalidade do investimento do que a existência de dinheiro fácil ou acessível.

Você precisa estimar a sua necessidade de captação no mercado, traçar planos e metas alcançáveis, determinar a modalidade mais adequada e, então, organizar a sua empresa para receber os aportes. Lembre-se: se você não sabe a direção, qualquer caminho serve.

Uma resposta

  1. Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.
    Parabéns pelo texto e conteúdo, temos que ter mais
    artigos deste tipo na internet.
    Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *